Redes Sociais
Comentário 1

Como funciona o algoritmo do Facebook

Entender como melhorar o alcance e engajamento das páginas no Facebook é algo que assombra os dias de muitos Gestores de Social Media.  O famigerado algoritmo do Feed de Notícias, antigamente conhecido como Edgrank, é o que vai definir o que o usuário vê ou deixa passar.

De acordo com o Facebook, os usuários têm, em média, 1.500 possíveis posts para visualizar. A esses posts o Facebook dá o nome de “histórias”;  como a rede escolhe qual história é vista por qual usuário é o que vamos discutir aqui.

De onde surgiu o algoritmo do Facebook e porque ele existe

O Facebook foi lançado com um look de diretório que só foi ser modificado em 2006 – com a introdução do Feed de Notícias. Se você abrisse a rede naquela época iria ver todas as atualizações de seus amigos como um amontoado de informações.

feed de noticias facebook em 2006

Design do Facebook com a inserção do Feed de Notícias

Em 2008, a rede começou a possibilitar que o próprio usuário filtrasse os posts que via. As  possibilidades de personalização do feed incluíam “ver mais/menos histórias desse amigo” e “ver mais/menos histórias com fotografias”. Antes, qualquer tipo de ratio dado às postagens era feito através de um sistema similar ao do YouTube: polegar pra cima, polegar pra baixo.

Em Março de 2009, o feed criou características de Linha do Tempo, similar ao Twitter, com atualizações em tempo real. A mudança não durou muito e, em Outubro do mesmo ano, a rede lançou uma página inicial similar a que conhecemos hoje: organizado por “melhores histórias”.

Quais histórias o usuário vê no seu feed?

Todas as ações realizadas por seus amigos são histórias em potencial.

Quando cada um de seus amigos posta um status, comenta em um post, marca uma foto, curte uma página, marca um evento, etc, gera uma história com potencial de aparecer no seu feed. O algoritmo filtra essas histórias com base no interesse de cada usuário.

A lógica por trás do algoritmo do Feed de Notícias

Existem três fatores básicos que influenciam o que você vê em seu feed de notícias: afinidade, peso e tempo passado.

Cálculo simulado do algorítimo do facebook

Cálculo simulado do algoritmo do facebook

O robô do algoritmo leva em consideração ações positivas (reações) e ações negativas (marcar como spam) de cada usuário e do conjunto de usuários sobre cada publicação.

Isso quer dizer que:

  • Não existe uma taxa de relevância fixa para cada tipo de publicação (imagem, status, vídeo);
  • Não existe qualquer espécie de posicionamento fixo por usuário ou por página;

De acordo com Adam Mosseri, VP, Gerente de Projeto do Facebook, a definição de qual história vai ser vista por qual usuário só começa quando aquele usuário abre seu feedLogo, não só varia de usuário para usuário como vária de quando em quando aquele usuário loga no Facebook. 

Principais relevâncias do algoritmo

Afinidade

Essa taxa leva em consideração a quantidade de vezes que você interagiu com a fonte da postagem, seja ela um usuário ou uma página. Se você interage bastante com determinada página é mais propício a continuar recebendo notícias dela, o mesmo vale para os amigos que você mais interage.

O algoritmo entende que suas 50 ações mais recentes são o que vão definir essa taxa de afinidade (atualização Last Actor). Por exemplo:

  •  Você interage (curte, compartilha, visualiza um vídeo, etc) com a página da Quem disse Berenice;
  • Acessa o Facebook novamente e se engaja em outras ações que não incluem a página da Quem Disse Berenice.  Ou seja, você não interagiu mais com a página da Quem disse Berenice;
  • Por suas próximas 50 interações não há novas ações com a página da Quem disse Berenice (mesmo que apareça no seu feed você não assiste, não curte, nem dá bola);
  • O Facebook entende que você não quer mais ver posts da página da Quem disse Berenice e te mostra cada vez menos posts até desaparecer por completo.

A afinidade também leva em consideração interações similares ao seus “favoritos”. Se um amigo que você sempre comenta nas publicações curtir alguma página que você não curta, é provável que o Facebook vá lhe oferecer a página como sugestão.

Peso

É a importância que o algoritmo dá ao post por tipo. Vídeos (incluindo ao vivo) e fotos são os de maior peso, em segundo lugar temos links e por último atualizações de status.

A interação dos usuários com o post também afeta o peso percebido pelo algoritmo. Comentários tem mais peso que reações, mas o volume total de ambos afeta o peso do post. Então se uma atualização de status tem 100 reações e 2 comentários é mais provável que ela apareça no feed do que uma foto com 20 reações, por exemplo.

O peso também é alterado de acordo com as próprias preferências do usuário. Se eu comento mais em links do que em fotos, o Facebook entende que eu prefiro ver links a fotos.

Recentemente, a rede começou a considerar o tempo de permanência do usuário, ou seja, o tempo que ele leva visualizando seu vídeo, lendo seu status, como parte da relevância da publicação.  Também é levado em consideração as ações tomadas nos vídeos que não sejam diretamente ligadas a ações nos posts. Se o usuário tira o vídeo do mudo é contabilizado como ação dentro do peso.

Tempo

A métrica “time decay é herdada de economia e reza sobre o tempo de existência das postagens. Quanto mais antigo for o seu post, menos chance ele tem de aparecer.

A frequência de acesso do user vai afetar a relevância do tempo. Para um usuário que só entra nas quintas-feiras, seu post da segunda-feira pode ainda ser relevante. Para um usuário que acessa com mais frequência, quanto mais recente a postagem for, mais relevante ela será.

Seu post vai ser considerado “velho” em menos tempo para um heavy user do que para alguém que entra esporadicamente na rede.

Como o facebook entende seu post

Critérios de relevância no seu post

 

Em Junho de 2016, o facebook lançou uma atualização no algoritmo que privilegia os posts de amigos e família. Para as páginas, isso tornou compartilhamentos mais importantes que outros tipos de interação.

O que afeta negativamente seu alcance

Além de punir e diminuir o alcance de posts caça-clicks, a rede leva em consideração feedbacks negativos de outros usuários, como ocultar postagem, denunciar como spam, etc. Essa punição reverbera para outros posts. Se você tem muitos posts ocultados, é provável que seu alcance geral vá diminuir.

Os novos botões de curtida do facebook, os “reactions”, não possuem relevância diferenciada no ranqueamento de postagens. Caso o post possua mais “raiva” ou “triste” que “curtidas” ou “amei”, por exemplo, não irá afetar negativa ou positivamente o alcance de sua página.

Para além do algoritmo

Os pontos mencionados, apesar de serem os principais, são apenas alguns dos fatores que o algoritmo leva em consideração na hora de escolher o que mostrar para o usuário.

O cruzamento de dados é muito complexo e leva em consideração fatores que mudam a cada segundo. Por isso, é importante entender como se comporta seu público e tentar atingir outras pessoas com tipos de posts diferentes.

Aqui no blog a gente já conversou um pouco sobre conteúdo para redes sociais. Clica aqui para ir pro post.

 

“Se você pudesse ranquear tudo que foi publicado na Terra hoje, em qualquer lugar, por seus amigos e família ou qualquer veículo de mídia, e depois listar os 10 fatos que são mais importantes para ter conhecimento sobre(…) esse seria uma serviço muito legal para criarmos. É isso que nós aspiramos que o Feed de Notícias se torne” – Chris Cox, CPO do Facebook (original: Time Magazine, Julho de 2015, tradução livre)

 

Conheça a linha do tempo completa de atualizações do algoritmo do facebook (em inglês) clicando aqui. 🙂

 

 

Oooops typo? Viu algo errado nessa postagem? Me avisa nos comentários
Fazer junto é mais gostoso. Compartilhe suas dicas e ideias com a gente.

—————————-

Leia mais:
Entendendo o algoritmo do Facebook [em inglês] – Buffer app

Entrevista com um dos gerentes de produto do Facebook [em inglês] – Social Media Today 

Edegrank.net
Sua audiência manda no algoritmo no News Feed [ em inglês ] – Social Media Today 

A verdade sobre os algoritmos e porque veremos mais no futuro [em inglês] – Social Media Today 

O que você precisa saber sobre “Reactions” [em inglês] – Meet Edgar

Anúncios

1 comentário

  1. Pingback: CoLab Social Media: mídia online em social (3/6) – insightee

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s