Todos os posts em: Redes Sociais

Youtube, Adpocalipse e o Futuro da Rede

Repercussões do boicote de anunciantes ao Youtube e como os criadores de conteúdo precisarão se adaptar às novas regras.

Anúncios

Produtores de Conteúdo e Facebook: tapas e beijos

Existe um ditado velho, desses importados dos EUA, que diz “não ponha todos os seus ovos em uma cesta só”. Visualize o Facebook. O Facebook é a cesta. E os ovos? Bem. São ovos. [tl;dr] Ao longo dos últimos 10 anos, paradigmas – e ovos – foram quebrados. A internet mudou a visão da marca sobre a massa e da massa sobre ela mesma: agora todos tem o poder de produzir e disseminar conteúdo. Empresas como Google, tão logo proveram meios para que esses criadores de conteúdo pudessem trabalhar e, claro, lucraram com isso ao vender espaços de mídia entre esses conteúdos criados. De olho na grana da mídia, outras plataformas, como o Facebook, começaram a também vender esses espaços sem se preocupar em cultivar o relacionamento com quem fazia o conteúdo. Esse modelo logo perdeu sua validade. Os usuários não tinham mais interesse em ficar numa rede na qual só viam coisas sobre sua família e amigos. Agora o Facebook corre atrás do prejuízo, buscando de melhorar sua taxa de retenção e conter a evasão de …

Memes, sacadinhas e a busca por atalhos em social

Todas as vezes que você riu quando te pediram um viral ou balançou a cabeça quando o cliente te ligou reclamando que semana passada teve mais comentário que nessa, saiba: a culpa é sua. Não bem sua, mas de todo o mercado e de uma cultura que vem glorificando os profissionais de publicidade desde a época que Don Drapper não era somente o ego inflado de muitos Gestores de Social Media com dois anos de mercado. Formatação de sucesso e conteúdo no mercado publicitário – onde mora o problema. tweet isso  Tentando acertar o ponto do bolo A publicidade ainda não conseguiu entender a internet – super falamos disso nesse post sobre anúncio e spam nas redes sociais – e, claro, precisamos testar métodos já consolidados de conversão e mensurar com métricas que conseguimos entender. Daí a publicidade foi pra web com anúncios in-stream no youtube, banners na coluna direita do facebook, trocando Global por Youtuber e chamando isso de Marketing Digital. No meio do caminho a gente entendeu que alcance e curtidas são as métricas que devemos levar em consideração …

Muleta de conteúdo

Há dois anos eu li um texto do Profissão Blog (infelizmente desativado) que tratava sobre 10 muletas e chavões de texto que fazem todos os artigos de blog se parecerem . Aquilo me impressionou profundamente. Não só porque eu fazia aquilo lá e mais um pouco, mas também o texto me passou aquela velha sensação de “como eu não pensei nisso antes” que tem em tudo com um toque de genial. Me recordei desse texto dia desses ao refletir sobre como a gente insiste em fazer o mesmo conteúdo independente do cliente.  Às vezes é porque falta pauta, às vezes é o cliente que te liga as 22h cobrando o post do dia do vôlei – com aquela sacadinha – às vezes é por  comodismo ou pura preguiça mesmo de fazer um planejamento. Tudo isso e um pouco mais acaba tornando as fanpages iguais, todos os posts o mesmo e todo mundo, basicamente, com o mesmo posicionamento. Todo mundo em primeiramente mira no óbvio. Henri Cartier-Bresson disse uma vez que “Suas 10.000 primeiras fotografias serão suas piores” tire alguns zeros …